RSS Feed

Notas sobre equitação

Posted on

NOTAS SOBRE EQUITAÇÃO | …da posição do cavaleiro

A influência da posição do cavaleiro no desempenho do cavalo e a abordagem ao treino da posição a cavalo no cavaleiro principiante são os temas de mais um artigo por Miguel Ralão Duarte.

.
miguel-regalo-webMuitas são as vezes em que nos deparamos com problemas com um determinado cavalo, provocados apenas – e só – pela postura incorrecta do seu cavaleiro, especialmente se exposto prolongadamente a esta incorrecção.

A forma como o peso do cavaleiro é distribuído no dorso do cavalo, quer em estação, quer em movimento e nas mudanças deste, é determinante para o equilíbrio do cavalo e, como tal, para a forma deste se movimentar.

Independentemente da disciplina que pratiquemos, parece-me essencial não tentarmos corrigir os problemas dos cavalos sem primeiro avaliarmos a postura do cavaleiro e a forma como esta poderá ser melhorada para ajudar a solucionar o tal problema.

É do instinto humano tentar adaptar-se e compensar rapidamente aquilo que se sente, para que pareça aquilo que se pretende.

Costumo dar este exemplo: se um cavalo não está direito e tenta sempre descair para a direita, digamos que o cavalo tende a andar com a “afinação” +1.

O cavaleiro, quando pretende andar a direito, instintivamente irá montar com “afinação” -1 para que desta forma pareça que efectivamente o cavalo vai direito, embora na realidade não vá.

Se o cavaleiro não tiver a preocupação de montar no 0 e fizer com que o cavalo ande o mais próximo possível do 0, mais cedo ou mais tarde irá ter problemas de diferenças no trabalho de uma e outra mão, ou mesmo problemas relacionados com a regularidade.

O cavaleiro principiante deve começar por ganhar confiança e à-vontade em cima do dorso do cavalo em movimento, e controlar todas as contracções que o instinto de protecção natural nos manda. Nesta fase digamos que o cavaleiro se deve tornar de borracha.

Posteriormente devemos iniciar o controlo progressivo da postura que, embora elástica, deve ser estável, bem como da coordenação e independência de utilização das diferentes partes do corpo. Assim chegaremos ao ponto de domínio do nosso corpo que permitirá o controlo com precisão do corpo do cavalo, seja qual for o nosso objectivo.

É uma imagem que já foi utilizada por vários autores ao longo dos tempos e que me parece bastante explícita; o cavaleiro principiante deve começar por pensar que é um cavaleiro sem braços nem pernas e assim estabilizar o seu tronco sem a ajuda da força das pernas agarradas ao arreio ou das mãos agarradas às rédeas. Só depois de atingido este objectivo, a utilização das pernas e das mãos poderá ser totalmente independente e controlada.

Toda e qualquer actividade equestre é mais tecnicamente correcta e esteticamente apelativa quanto maior for a harmonia entre o cavaleiro e o cavalo, e isto só é possível atingir com o controlo da nossa postura no arreio.

MRalão

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: